Débora Maciel

Psicoterapeuta

Psicopedagoga

Mentora Intelectual

Mãe do Gabriel e do Miguel

Apaixonada pela Maternidade e Psicanálise

 

Minha Formação

  • Psicanálise – Instituto de Desenvolvimento Humano Carlos Mussato – Ribeirão Preto / SP
  • Psicopatologia Clínica – Organiza Cursos e Eventos – Ribeirão Preto / SP
  • Psicopatologia Forense – Organiza Cursos e Eventos – Ribeirão Preto / SP
  • Análise Transacional – Egograma – Instituto de Desenvolvimento Humano Carlos Mussato – Ribeirão Preto / SP
  • Perícia Judicial – Instituto Rui Juliano Pericias – Rio Grande / RS
  • Didata – Instituto de Desenvolvimento Humano Carlos Mussato – Ribeirão Preto / SP
  • Psicopedagogia – Universidade Barão de Mauá – Ribeirão Preto / SP

Minhas Especialidades

  • Tratamento Psíquico
  • Psicanálise Clínica e Ludoterapia
  • Psicopatologia Clínica e Forense
  • Desenvolvimento Infantil
  • Maternidade e Puerpério

Atuação

* Clínica Infantil, Adolescente e Adulta

* Coordenadora de Grupo de Estudos GEPA

* Saúde Psíquica Perinatal e Materna

* Grupo de Mães

Um pouco sobre mim

Olá, tudo bem com você?

Eu sou a Débora Maciel, seja bem vindo a esse espaço, espero aqui poder compartilhar e contribuir para a expansão do conhecimento.

Sou também mãe do Gabriel e do Miguel, os quais me apresentaram e me preparam para a maternidade, na qual busco melhorar a cada dia, como mãe e como pessoa, para mim e para eles. A maternidade veio para mim as portas dos 33 anos de idade, e foi quando percebi que nada conhecia e que muito tinha para conhecer sobre esse mundo maravilhoso, porém desgastante e que nos leva a sentir coisas que nunca sentimos antes.

Com a ajuda de minha mãe (experiencia que tive e tenho enquanto filha), literaturas (maternidade e psicanalise), meus hormônios (que se afloraram durante a gestação e no pós parto) e com meus meninos é como tenho conhecido a maternidade a cada dia.

Com os encontros de mães, os quais aprendo infinitamente com cada uma e com cada tema semanal. Com a análise pessoal, a qual sou grata por me reconhecer a cada passo dado ali. E Deus, que sem Ele nada seria possível. Que me aproximam de ser uma mãe para meus filhos, a mãe suficientemente boa, a qual eles precisam tanto.

Esse mundo encantador, que amo tanto, e as experiencias que vivencio em cada momento, como mãe, como pessoa e profissional, me levaram a desenvolver o Grupo de Mães que acontecem toda semana e onde falamos sobre temas relacionados a maternidade, a filhos e as pessoas que cada mãe é. É prazeroso fazer parte desse grupo e conduzir cada tema preparado com amor e carinho. Dividir e compartilhar com cada gestante e cada mãe. Sou grata por essa grande oportunidade, sou grata a cada integrante do Grupo de Mães.

Além disso, faço parte do Grupo Gepa (Grupo de Estudos em Psicanálise do Acolhimento) como Coordenadora de Grupo de Estudos, onde nosso intuito é levar esse modelo de psicanalise ao conhecimento das pessoas.

A Psicanalise do Acolhimento tem como base Freud e principalmente Bion, o qual trouxe esse modelo mais amoroso com o paciente, sempre buscando acolher e formar uma dupla, onde caminha-se junto, um apoiando o outro, visando o crescimento mutuo e preservando o vínculo analista/paciente acima de tudo, respeitando o tempo do paciente e suas limitações.

Diante disso, através de grupos de estudos, se mantém os integrantes do Gepa, em expansão constante com os conteúdos de Psicanálise e Ludoterapia, promovendo leituras das teorias dos principais autores da psicanálise. Apresentando em cada grupo uma compreensão facilitada e profunda na qual se obtém o conhecimento com fluidez.

Dentro do Gepa também se destaca a importância de um analista se manter em dia com seu Tripé (Análise pessoal, Supervisão e Estudo da Teoria). O Tripé é o que garante um psicanalista qualificado para caminhar com o paciente.

Para que tudo isso se estenda ao próximo é preciso primeiro olhar para o próprio EU, se Reconhecer, se Respeitar, se Acolher, se Amar primeiro. E para que esse olhar se volte para o próprio EU, é necessário ter sido Reconhecido, Respeitado, Acolhido, Amado.

Seguindo esse modelo, é assim que me coloco perante o trabalho que desenvolvo com os Pacientes, Grupos de Estudos e Mães. Diante da minha família, amigos e pessoas que convivo. Diante de mim mesma, respeitando e aceitando o tempo e as limitações. Fazendo o melhor e o que dou conta para estar com os outros e comigo mesma.

Esse modelo que para mim faz sentido, que me faz estar em paz comigo mesmo, me respeitando, me acolhendo, me amando e me reconhecendo. E é o que me mais me prepara para que eu possa ser tudo isso para meu paciente, para que eu possa estar e caminhar com ele.

Amo o trabalho que desenvolvemos em cada Sessão em cada Grupo de Estudos, em cada Encontro de Mães. Por isso me sinto muito bem para dizer que amo a psicanálise e o mundo que tenho descoberto depois que a conheci, que tem me feito ser quem eu realmente sou.

Débora Maciel – Psicoterapeuta, Mãe do Gabriel e do Miguel, Esposa, Pessoa, um Ser que Respira, Filha de Deus.